Última hora

Última hora

Síria e Líbano dão o primeiro passo para restabelecer relações diplomáticas

Em leitura:

Síria e Líbano dão o primeiro passo para restabelecer relações diplomáticas

Tamanho do texto Aa Aa

Um sinal de entendimento entre a Síria e o Líbano, horas antes do início da Cimeira onde vai ser lançada a União para o Mediterrâneo.

Os dois governos decidiram abrir embaixadas nas respectivas capitais, pela primeira vez na história.

Um trunfo para o presidente francês, anfitrião da cimeira que se inicia hoje em Paris.

Nicholas Sarkozy afirmou que a abertura de representações diplomáticas em Damasco e Beirute “é um progresso histórico para a França”

Desde a independência dos dois países, nos anos 40, que nunca foram estabelecidas relações diplomáticas oficais, apesar da presença militar e política de Damasco no vizinho libanês.

O dossier nuclear iraniano foi um dos temas abordados na conferência de imprensa deste sábado.
Nicholas Sarkozy pediu à Síria, aliada de Teerão, que “convença os iranianos a mostrar que não possuem armas de destruição maciça”.

Bashar al Assad respondeu ao presidente francês. O chefe de estado sírio adiantou que o seu governo vai falar com os líderes iranianos. “Pelo que sabemos, não há nenhum programa nuclear. Somos contra a existência de todas as armas de destruição em massa no Médio Oriente”, disse Assad.

O presidente da Síria disse ainda que o seu país “quer progressos no diálogo com Israel”, mas considera que isso é pouco provável enquanto a actual administração americana estiver no poder.