Última hora

Em leitura:

Optimismo no primeiro dia da feira de Farnbouruogh


empresas

Optimismo no primeiro dia da feira de Farnbouruogh

A sexagésima edição da Feira Aeronáutica de Farnbourough surge num momento dificil para a aviação comercial, com a crise do preço dos combustíveis. Ainda assim, 1500 expositores de 39 países marcaram presença nos arredores de Londres para os negócios num dos mais importantes certames do sector.

E para o primeiro dia, as notícias não são desanimadoras. A nova companhia de low cost do Dubai, a FlyDubai, por exemplo, acaba de encomendar 54 Boeings 737-800, no valor de quatro mil milhões de dólares.

Para o seu presidente, a sobrevivência do sector está no preço das viagens:
“Penso que é um problema que diz respeito a todas as companhias aéreas do mundo; a única forma de o enfrentar é aumentar o preço dos bilhetes, é a única forma de as companhias sobreviverem”, defende, o cheik al-Maktoum.

Também com origem no Golfo, a Etihad, de Abu Dhabi, protagonizou a maior transacção da história da aviação civil, com compras e opções de comando de 205 aparelhos. Para entregas entre 2011 e 2020 foram encomendados à Boeing 35 787 Dreamliner e 10 777-300 ER, com opções para mais 35 aparelhos e direitos de compra para outros 15.

À Airbus foram encomendados 20 A320, 25 A350 e 10 A380, com opção de compra de mais 20 aparelhos e direitos sobre mais 35.

Mas, para além dos negócios, Farnbourough é também célebre pelas acrobacias aéreas. Neste primeiro dia a surpresa foi o Lockheed Martin F-22 Raptor, o caça americano, cujas potencialidades os europeus ainda não conheciam.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Petróleo bate novo recorde acima dos 147 dólares