Última hora

Última hora

Airbus em foco no segundo dia do Salão de Aviação de Farnborough

Em leitura:

Airbus em foco no segundo dia do Salão de Aviação de Farnborough

Tamanho do texto Aa Aa

O gigante dos céus, o Airbus 380, continua a chamar a atenção do público, no segundo dia da feira de avição de Farnborough, nos arredores de Londres.

Depois de um primeiro dia em que a Boeing deu cartas, a Airbus consegue um contrato com a DAE Capital, uma sociedade de leasing do Dubai, que encomendou 100 aviões. Outros 23 aviões da família 320 form ainda comprados por uma sociedade americana de leasing.

A Tunisair, parceira histórica da Airbus, encomendou 16 aviões, entre os quais 6 wide bodies. A transportadora dá uma volta na sua estratégia e tem os olhos postos não só nos destinos europeus e do baixo mediterrâneo, mas também no continente americano.

O presidente da Airbus anunciou um acordo com a Qatar Airlines, para a compra de 6 A321 e adiantou que esta feira de aviação é muito importante. Tom Enders afirmou que “a industria aeronáutica não está condenada, já que as companhias aéreas fortes continuam a comprar aviões económicos e modernos”.

Se a Airbus e a Boeing dominam a cena económica do mercado de aviação comercial, a competição foi lançada no segmento dos aviões regionais de 100 lugares.

A canadiana Bombardier lançou oficialmente a realização de uma série C, com várias versões de aviões de 100 a 130 lugares. A brasileira Embraer anunciou 17 encomendas, com mais de 20 opções. E a joint venture italo-russa Sukhoi Civil Aircraft anunciou 24 encomendas do seu avião Superjet 100.

O consórcio entre a Sukhoi e a italiana Alenia Aeronautica visa também o mercado ocidental para a venda do novo avião, que deverá ser lançado em 2009.

A presença das empresas russas, civis e militares é cada vez mais importante em Farnborough e em todos os salões da especialidade a nível mundial.