Última hora

Última hora

Advogado de canadiano em Guantánamo quer desfazer mito

Em leitura:

Advogado de canadiano em Guantánamo quer desfazer mito

Tamanho do texto Aa Aa

Omar Kadr foi detido no Afeganistão quando tinha 15 anos, em 2002. Seis anos depois continua preso sem ter sido condenado. As imagens do cidadão canadiano num interrogatório na prisão de Guantánamo, divulgadas na terça-feira são as primeiras do género a serem tornadas públicas. A televisão canadiana difundiu o vídeo dos serviços secretos nacionais datado de 2003, desclassificado, por ordens do supremo tribunal.

William Kuebler, é o advogado de defesa designado pelo pentágono e que “esperar que o impacto no Canadá seja o de desfazer o mito, a mentira de que Omar Khadr é um perigoso terrorista. Estas imagens mostram um miúdo assustado”, acrescenta.

O detido, acusado de ter morto um soldado norte-americano no Afeganistão, em 2002, com uma granada, deverá ser julgado no dia 8 de Outubro.

No vídeo, Khadr queixa-se de não darem assistência médica às feridas resultantes da batalha no Afeganistão, após a qual foi encontrado entre a vida e a morte, no terreno de combate, e posteriormente detido.