Última hora

Última hora

Milhares de israelitas nas exéquias dos soldados entregues pelo Hezbollah

Em leitura:

Milhares de israelitas nas exéquias dos soldados entregues pelo Hezbollah

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas assistiram aos funerais dos dois soldados israelitas entregues pelo Hezbollah em troca de cinco prisioneiros e dos corpos de 200 combatentes.

Ehud Goldwasser e Eldad Regev foram capturados em Julho de 2006 e, até ao último momento, o movimento xiita libanês manteve segredo sobre a condição em que se encontravam.

Regev foi enterrado em Haifa, na costa ocidental de Israel, e Goldwasser foi sepultado em Nahariya, no norte do país.

Presente nos dois funerais, o ministro da Defesa Ehud Barack prometeu que Telavive fará tudo para resgatar outros soldados feitos reféns, nomeadamente Guilad Shalit, capturado em Junho de 2006 pelo Hamas, na Faixa de Gaza.

A família de Shalit esteve presente nas exéquias, bem como o líder da oposição Benjamin Netanyahu.

Peritos militares que examinaram os corpos dos dois soldados garantem que ambos perderam a vida no ataque que se acreditava ter sido o momento do sequestro.

A imprensa hebraica reflectia com amargura o contraste entre o ambiente de luto em Israel e a festa no país vizinho, pelo regresso dos cinco combatentes libaneses.

O executivo de Telavive lançou esta quinta-feira uma campanha internacional nos meios de comunicação com o objectivo de sublinhar o carácter “terrorista” do Hezbollah.