Última hora

Última hora

Sarkozy pode "perder" reforma das instituições segunda-feira em Congresso por pouca diferença de votos

Em leitura:

Sarkozy pode "perder" reforma das instituições segunda-feira em Congresso por pouca diferença de votos

Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a expectativa sobre o que vai acontecer na segunda-feira em Versalhes na reunião das duas câmaras do parlamento sobre a reforma que Nicolas Sarkozy quer fazer nas instituições.

O Senado aprovou hoje o projecto de reforma da Constituição que prevê o reforço dos poderes do chefe de Estado e do parlamento. Mas a leitura do texto não é pacífica. A oposição e muitos elementos de direita e do próprio UMP, o partido do presidente Sarkozy, querem há muito mudanças na Constituição, pedem uma reforma mas não esta . Consideram que este documento reforça os poderes do chefe de Estado em detrimento dos poderes do parlamento e dos cidadãos.

O resultado final da votação no Congresso é por isso uma incógnita. O presidente da Assembleia Nacional considera que todos terão de assumir responsabilidades.

Na segunda-feira às 13 horas, mesmo ao lado do Palácio de Versailles, vão reunir-se em Congresso 576 deputados e 330 senadores, num total de mais de 900 parlamentares.

É necessária uma maioria de 3/5 dos sufrágios para a adopção definitiva do projecto. Ao que tudo indica, a votação será renhida e o sufrágio poderá jogar-se com cinco ou seis votos de diferença.

No entanto, a votação definitiva será renhida, uma vez que vários membros do partido do presidente Sarkozy estão contra esta reforma em particular.