Última hora

Última hora

Arrependido do escândalo de evasão fiscal condenado a 2 anos de prisão com pena suspensa

Em leitura:

Arrependido do escândalo de evasão fiscal condenado a 2 anos de prisão com pena suspensa

Tamanho do texto Aa Aa

Está concluído o primeiro processo na Alemanha ligado ao escândalo de evasão fiscal para o Liechtenstein.

Elmar Schulte, um promotor imobiliário acusado de fuga ao fisco foi condenado a 2 anos de prisão com pena suspensa.

O veredicto, sem prisão efectiva já era esperado, porque o homem de 66 anos tinha confessado, antes do processo, ter desviado dinheiro entre 2001 e 2006 e já versou 7 milhões e 600 mil euros ao fisco alemão.

O inquérito à enorme fraude fiscal prossegue, conduzido pelo ministério público de Bochum. 350 processos estão actualmente em curso.

O escândalo que se estendeu a vários países, foi revelado pela descoberta de dados bancários confidenciais de instituições do Liechtenstein que chegaram às mãos do fisco alemão.

O caso levou à demissão do presidente do banco dos correios da Alemanha, Klaus Zumwinckel , entretanto acusado de incitação à fraude fiscal

Até agora os arrependidos já entregaram ao fisco 110 milhões de euros.