Última hora

Em leitura:

Homossexuais manifestam contra Bento XVI


Austrália

Homossexuais manifestam contra Bento XVI

Bento XVI formula um pedido de desculpas às vítimas de abusos sexuais por parte de sacerdotes católicos. Grupos de apoio afirmam que milhares de australianos tinham exigido um pedido de desculpas formais do Papa.

O Sumo Pontífice é exortado a encontrar pessoalmente algumas das vítimas o que até então tem evitado. A Igreja australiana é acusada em ser relutante em admitir a escala do problema e continuar a encobrir os escândalos. Bento XVI está na Austrália para a Jornada Mundial da Juventude, um dos mais importantes eventos dirigido aos jovens organizado pela Igreja Católica e que tem a participação de fiéis de todo o mundo.

Este praticante faz parte do grupo que apreciou o discursos do Papa vendo na sua atitude um gesto de dignidade em relação a acontecimentos que se passaram há 40 anos como diz que foi o seu caso. “Revivo o meu trauma diariamente, muitas das vitimas revivem as suas recordações dia após dia, eles precisam de atenção e dignidade e a igreja nunca fez prova de dignidade”

A União homossexual NoAlPapa, que reúne ateus e cristãos organizou uma manifestação contra a visita a Sydney de Bento XVI, a quem acusam de homófobico e de condena milhões de pessoas à Sida através de uma política mundial contra o preservativo.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Tropas americanas no Iraque tem os dias contados