Última hora

Última hora

Papa tem vergonha dos padres pedófilos

Em leitura:

Papa tem vergonha dos padres pedófilos

Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Bento XVI expressou a sua profunda mágoa, pelos crimes sexuais contra menores, praticados por padres australianos. Perante os bispos de todo o pais e com uma plateia de seminaristas, na cidade de Sidney, o chefe da Igreja católica pediu desculpa às vítimas e respectivas famílias. Usou palavras fortes, dizendo que tinha vergonha dos padres que abusaram sexualmente de ciranças.

“Concerteza que estou profundamente pesaroso perante a dor e o sofrimento das vítimas que têm resistido. Asseguro-vos que, como pastor, partilho também o seu sofrimento”, disse o Papa.

Não foi a primeira vez que Bento XVI teve esta atitude. Numa anterior viagem aos Estados Unidos, onde a igreja católica foi abalda por uma série de escandalos de pedofilia, já tinha abordado o assunto. E também aí falou da vergonha que sentia dos padres pedófilos.

Na Austrália, o fenómeno também tem proporções alarmantes. Nos últimos seis anos, 107 padres foram condenados pela justiça, por abusarem sexualmente de crianças. Mas consta que há muitos outros casos que não chegaram à justiça, nem aos jornais, porque as vítimas não oa denunciaram.

O cardeal George Peel, chefe da igreja australiana, não sai ileso deste escândalo. As famílias de algumas vítimas têm-no acusado de ter tentado abafar o escândalo. Só dois dias antes da chegada do Papa, ele ordenou a constituição de uma comissão de inquérito independente.