Última hora

Última hora

Karadzic aguarda extradição para o Tribunal Penal Internacional

Em leitura:

Karadzic aguarda extradição para o Tribunal Penal Internacional

Tamanho do texto Aa Aa

Barba e longos cabelos brancos: foi com esta máscara natural e a identidade falsa de Dragan Dabic que Radovan Karadzic iludiu os seus perseguidores durante mais de uma década.

Karadzic, um dos homens mais procurados do mundo, escondia-se atrás da imagem de um vulgar médico que praticava medicina alternativa numa clínica privada na região de Belgrado.

Olhando para as fotos conhecidas do ex-presidente da república Srpska e para as tiradas após ser preso é difícil encontrar semelhanças.

As autoridades revelaram esta terça-feira alguns pormenores da dupla vida do “carniceiro de Sarajevo”: “Radovan Karadzic utilizava uma falsa identidade e documentos falsos em nome de Dragan Dabic. Trabalhava numa clínica privada e o seu último domicílio foi no município de Novi Beograd, (Nova Belgrado)”, explicou o presidente do Comité para a Colaboração com o Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia.

Como dizia Fernando Pessoa: o poeta é um fingidor e Karadzic, poeta, psiquiatra e político, fingiu ser Dragan Dabic durante mais de uma década. O próximo palco é, à partida, o Tribunal de Haia: “O juiz de instrução já ordenou a transferência para o Tribunal Penal Internacional das Nações Unidas. Karadzic tem 3 dias para apelar da extradição e o tribunal outros 3 dias para analisar o recurso”, adiantou o procurador do ministério público da Sérvia.

Karadzic escondia-se no meio da multidão em Belgrado e ganhava a vida na medicina até ser preso pelos serviços secretos, ontem à noite, depois de mais de uma década a monte.

Em Haia, o mentor da limpeza étnica na Bósnia vai responder pelo genocídio de Srebrenica, o maior massacre do pós II Guerra Mundial e por crimes de guerra cometidos durante o cerco de quase 4 anos a Sarajevo.