Última hora

Última hora

Radovan Karadzic detido em Belgrado

Em leitura:

Radovan Karadzic detido em Belgrado

Tamanho do texto Aa Aa

Foi detido Radovan Karadzic, um dos homens mais procurados do planeta, por alegados crimes de guerra cometidos na Bósnia Herzegovina. A detenção foi anunciada esta noite pelo gabinete do presidente sérvio Boris Tadic.

O antigo líder político dos sérvios da bósnia vai ser interrogado por um juíz de instrução num tribunal de Belgrado antes de ser enviado para o Tribunal Penal Internacional.

A notícia da detenção de Karadzic foi saudada por diversos quadrantes internacionais.

Por um lado, a União Europeia, que impõe a colaboração do Governo sérvio com o TPI como condição essencial para uma eventual candidatura à UE.

Por outro lado a NATO, que considerou a detenção do antigo líder bósnio “uma excelente notícia há muito aguardada”.

No entanto, o advogado de karadzic conta uma versão diferente dos factos: “Radovan Karadzic foi detido sexta feira de manhã por volta das 9.30 quando seguia num autocarro público. Segundo a lei devia ter sido levado imediatamente à presença de um juiz. Por isso ninguém sabe quem o prendeu, quem o ordenou e quem o manteve durante três dias até ter sido trazido para aqui esta noite”, adiantou.
A
os 63 anos, Karadzic é acusado de genocídio na cidade de Srebrenica em 1995 e de graves crimes de guerra cometidos durante o cerco de Sarajevo.

Há mais de uma década que o antigo dirigente sérvio bósnio era procurado. Karadzic deverá ser transferido para as instalações do TPI em Haia nos próximos dias.