Última hora

Última hora

Karadzic vai assegurar a sua defesa perante o TPI

Em leitura:

Karadzic vai assegurar a sua defesa perante o TPI

Tamanho do texto Aa Aa

Tal como Slodoban Milosevic, Radovan Karadzic vai defender-se a si próprio perante o Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia. A garantia foi dada pelo seu advogado.

A detenção de Radovan Karadzic é também uma consequência da mudança recente nas altas esferas em Belgrado que aproximam a Sérvia da União Europeia.

A tomada de posse de um novo governo pró-europeu e a nova direcção dos serviços secretos que assumiu funções há poucas semanas não são alheias ao fim da cavala de mais de uma década do “carniceiro de Sarajevo”.

Por todo o mundo os jornais desta manhã voltam a fazer capa com Karadzic, o ex-presidente da república Srpska e o médico que se escondia sob a falsa identidade de Dragan Dabic.

O advogado de Karadzic vai apenas tentar adiar por mais uns dias a extradição para o Tribunal Penal Internacional (TPI):

“Não acredito que vão aceitar o apelo, mas quero perturbar os planos para o extraditar. Vou utilizar a oportunidade legal de recurso no último dia possível que é sexta-feira. Quanto ao Radovan, ele está muito bem, muito mais calmo do que eu em todo o caso e está de boa saúde”.

Para já Karadzic está detido no tribunal de Belgrado, rodeado por fortes medidas de segurança, por causa dos riscos de tentativas para o resgatar por parte de fiéis e da extrema-direita, que já se envolveu ontem em confrontos com a polícia.

Há espera do mentor da limpeza étnica na Bósnia-herzgovina estão os calabouços do Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, em Haia, na Holanda. Celas por onde já passaram entre outros, Slodoban Milosevic e que continuam a aguardar por Ratko Mdladic, outro dos que tem de responder por genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade.