Última hora

Última hora

Obama não vai discursar nas Portas de Brandenburgo

Em leitura:

Obama não vai discursar nas Portas de Brandenburgo

Tamanho do texto Aa Aa

Depois do Médio Oriente, Barak Obama inicia amanhã uma ronda pela Europa.
A visita do candidato à presidência dos Estados Unidos é aguardada com entusiamo em Berlim mas gerou alguma controvérsia no seio do governo alemão.

Esta quarta-feira, Angela Merkel reiterou a sua posição quanto ao local onde o senador do Ilinnois deverá falar:

“Penso que a porta de Brandenburgo é adequada para um presidente dos Estados Unidos, como para qualquer outro presidente. Mas nem todos os locais da cidade estão abertos para campanhas políticas.
Pode parecer um pouco antiquado e acredito que existam outras visões mas a decisão está tomada. Estamos muitos contentes com a visita do senador”.

A mensagem da chanceler alemã é clara: A porta de Brandenburgo é para os presidentes, não para os candidatos. Este local carregado de simbolismo tem sido palco de discursos históricos. Aqui falaram Bill Clinton, Ronald Reagan e John F. Kennedy.

Barak Obama vai falar diante da coluna da vitória mas isso não vai deverá o entusiamo dos berlinenses, que tal como os restantes europeus apoiam maioritariamenteo candidato democrata.

Na Europa fala-se de Obamamania. 52% da população votaria, se pudesse, no senador do Illinois. Uma febre que faz pensar no entusiasmo suscitado em tempos por Kennedy, como referiu o professor alemão Harald Wenzel:

“Há alguns pontos em comum com Kennedy. Kennedy era muito carismático, representava novos horizontes e seduzia especialmente os mais jovens e podemos encontrar esses aspectos hoje em Obama. Por outro lado, tanto na Europa como na Alemanha, nem toda a gente guarda lembranças muito felizes nos últimos oito anos em relação ao presidente dos Estados Unidos”.

Depois de Berlin, Obama visita Londres e Paris onde deverá ser recebido com igual entusiasmo.