Última hora

Última hora

Périplo internacional poderá prejudicar candidato democrata à Casa Branca

Em leitura:

Périplo internacional poderá prejudicar candidato democrata à Casa Branca

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama admite que o périplo internacional poderá prejudicar a sua popularidade.

O Reino Unido é a última etapa de uma tournée por sete países muito criticada pelos adversários políticos, mas não só. A opção foi, também, contestada por muitos analistas norte-americanos.

Horas antes de deixar a capital britânica, Obama referiu que o impacto político desta visita não será imediato e admitiu como consequência uma ligeira quebra nas sondagens. Isto porque, adianta, “as pessoas estão preocupadas como preço dos combustiveis e com as hipotecas.”

Problemas que o candidato democrata à Casa Branca quer resolver em conjunto com outros países.

Obama reuniu-se, este sábado, com chefe de Governo britânico, Gordon Brown. As alterações climáticas, o terrorismo e as questões ligadas aos mercados financeiros dominaram o encontro de cerca de duas horas.

O senador por Illianois referiu, ainda, que gostaria de ver o Reino Unido e os Estados Unidos a liderarem algumas reformas.

No Afeganistão a palavra de ordem é o reforço do número de soldados. A estratégia muda no Iraque. Aqui Obama insiste na redução do contigente norte-americano.

O senador teve, ainda, oportunidade para dar um passeio por Westminster. Uma visita guiada pelo líder do partido conservador.

Para já Obama é apenas um candidato. David Cameron uma figura da oposição.

Mas a quebra de popularidade do líder de governo britânico e as presidênciais norte-americanas agendadas para Novembro deixam tudo em aberto. Este poderá ser, por isso, o primeiro de muitos encontros.