Última hora

Última hora

Atentados em Istambul a poucas horas da decisão sobre a interdição do partido no poder

Em leitura:

Atentados em Istambul a poucas horas da decisão sobre a interdição do partido no poder

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 17 pessoas morreram e mais de 150 ficaram feridas, muitas delas em estado grave, na sequência da explosão de duas bombas em Istambul na Turquia.

A origem das deflagrações é ainda desconhecida mas há várias suspeitas.

A Polícia acredita que o PKK, o partido dos trabalhadores do Curdistão está por detrás do ataque. No entanto, não houve até agora qualquer reivindicação.

Uma primeira bomba de fraca potência deflagrou perto de uma cabine telefónica, o segundo explosivo rebentou 10 minutos depois e a poucos metros de distância. Ambos os engenhos estavam colocados dentro de caixotes do lixo e foram activados por controlo remoto. Tudo isto na zona de Gungoren, num bairro comercial de classe média na parte europeia da cidade.

O governador de Istambul disse em declarações aos jornalistas que se trata sem dúvida de um ataque terrorista e justificou o motivo do grande número de feridos:

“As explosões ocorreram com cerca de 10 minutos de intervalo, o que apanhou as pessoas que se juntaram após a primeira explosão, por isso o número de mortos e feridos aumentou”“

O atentado desta noite surge poucas horas depois do exército turco ter atacado posições do PKK no norte do Iraque.

No entanto, também extremistas de esquerda cometeram atentados no passado.

O ataque surge em vésperas da decisão do tribunal constitucional sobre a dissolução do partido islamita AKP no poder, por acções contrárias ao princípio da laicidade do Estado.