Última hora

Última hora

Governo de Moscovo ameniza clima de "tempestade"

Em leitura:

Governo de Moscovo ameniza clima de "tempestade"

Tamanho do texto Aa Aa

O governo russo está a tentar deitar água na fervura, depois de uma onda de medo que fez o índice principal da bolsa de Moscovo perder 10%.

A comuinidade empresarial teme uma nova vaga de repressão dos chamados oligarcas, depois de dois casos que ocorreram na semana passada, com a TNK-BP e com a siderúrgica Metchel.

“Esperamos, em primeiro lugar, que estes acontecimentos sirvam de lição para todos, não apenas para a Metchel, como para todas as empresas russas, grandes ou pequenas” – Apesar deste tom, o acessor económico do Kremlin garantiu que o diálogo com as empresas está a ser feito sem problemas.

A empresa no centro da tempestade é a Metchel, sexto maior grupo siderúrgico da Rússia. Isto porque o ex-presidente, agora primeiro-ministro, Vladimir Putin acusou esta empresa de práticas desleais e ameaçou com uma perseguição judicial, o que faz lembrar o processo contra a petrolífera Iukos.

A ira de Putin segue-se à falta do presidente da Metchel numa reunião com o Kremlin, por causa de uma alegada doença.

Também o consórcio anglo-russo TNK-BP viveu alguns dias de tempestade, com o presidente Robert Dudley a deixar a Rússia, depois de se dizer vítima de uma perseguição.