Última hora

Última hora

Governo sérvio disposto a entregar mais criminosos de guerra

Em leitura:

Governo sérvio disposto a entregar mais criminosos de guerra

Tamanho do texto Aa Aa

Haverá outras detenções, depois de Radovan Karadzic, um dos homens mais procurados do mundo, ter sido preso, a semana passada.

A garantia vem de Belgrado, que mostrou vontade de cumprir com as suas obrigações internacionais, no que respeita à detenção de alegados criminosos da guerra da Bósnia.

O primeiro-ministro sérvio declarou que o encarceramento de Karadzic “mostra bem” o seu empenhamento, “não havendo nenhuma razão para o governo não entregar outras pessoas procuradas”.

Este fim-de-semana, sérvios da Bósnia participaram em manifestações em várias cidades da República Srpska, em apoio a seu antigo líder.

Karadzic interpôs um recurso e só deverá ser transferido para o Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia esta quarta ou quinta-feira, adiantou o advogado do ex-dirigente sérvio-bósnio.

Em Haia, Karadzic vai responder pelo genocídio de Srebrenica, o maior massacre do pós II guerra Mundial, e por crimes de guerra cometidos durante o cerco de 4 anos a Sarajevo.

O servio-bósnio foi detido a semana passada, numa operação dos serviços secretos. Radovan Karadzic esteve a monte durante mais de uma década e escondia-se atrás da identidade de Dragan Dabic, um médico que praticava medicina alternativa em Belgrado.