Última hora

Última hora

Primeiras horas de greve da Lufthansa com pouco impacto

Em leitura:

Primeiras horas de greve da Lufthansa com pouco impacto

Tamanho do texto Aa Aa

O pessoal de terra e de cabine da Lufthansa está em greve desde a meia-noite e por tempo indeterminado.

Até ao momento e segundo os responsáveis da transportadora, a aparalização não provocou rupturas de maior apesar de estarmos em pleno período de férias.

Apesar de não se terem ainda registado cancelamentos ou atrasos significativos, os peritos dizem que a greve pode vir a custar à companhia a quantia de cinco milhões de euros por dia. Os sindicatos dizem que o pior está para vir.

Frank Harstein, porta-voz do comité sindical de negociações afirmou que “o tráfego aéreo vai ser atingido de manhã. Haverá um aumento gradual do impacto. A Lufthansa tem que levar a sério os trabalhadores porque estes têm uma preocupação legítima”.

Os sindicatos exigem um aumento salarial de 9,8 por cento por um período de uma ano e para este primeiro dia de greve foram mobilizados sobretudo os sectores da manutenção e do catering.