Última hora

Última hora

Tribunal turco delibera ilegalização do AKP

Em leitura:

Tribunal turco delibera ilegalização do AKP

Tamanho do texto Aa Aa

Atenções viradas para o tribunal constitucional turco que começou esta segunda-feira a deliberar sobre a eventual ilegalização do Partido da Justiça e Desenvolvimento, no poder.

O AKP é acusado de promover a islamização do Estado turco e de se ter tornado num centro de actividades anti-laicas. Ao fim de quatro meses de incerteza o processo entra na recta final.

O procurador geral do Estado turco pede a interdição do AKP e ainda a erradicação de qualquer acividade a 70 dirigentes da formação, por um período de cinco anos.

O pedido de erradicação inclui os nomes do primeiro-ministro Recep Taiyip Erdogan e do presidente Abdullah Gul.

A acção contra o partido vencedor das legislativas de 2007 pode prolongar meses de turbulência política depois do AKP ter decidido levantar a interdição do uso do véu islâmico nas universidades turcas em Janeiro passado.

A decisão provocou uma onda de contestação dos sectores laicos, apoiados por uma elite militar que defende o princípio da laicidade do Estado, introduzido com a fundação da Turquia moderna.