Última hora

Última hora

Defesa de Karadzic tenta atrasar extradição

Em leitura:

Defesa de Karadzic tenta atrasar extradição

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça sérvia continua a aguardar o recurso interposto pela defesa de Radovan karadzic de modo a evitar a extradição para o TPI em Haia.

Um gesto que as autoridades sérvias dizem ser inútil e que poderá apenas atrasar, nunca impedir, o processo de extradição.

Desde Maio que o antigo dirigente sérvio era seguido pelos serviços secretos às ordens de Belgrado.

Karadzic tinha assumido uma identidade falsa com a qual conseguiu durantes anos iludir os perseguidores.

A entrega do foragido ao TPI é a chave do reatamento das relações entre Belgrado e Bruxelas e poderá reativar uma eventual candidatura da Sérvia à União Europeia.

Entretanto, a defesa de Karadzic continua empenhada em atrasar a transferência. “Ele não dirá nada na primeira audiência e vai pedir um adiamento de 30 dias para avaliar a situação, saber o que aconteceu com o computador portátil e como os discos, não é justo que a nossas próprias autoridades tirem de um cidadão o material de defesa. Podemos imaginar o que vai acontecer em Haia”, afirmou o advogado de Karadzic em Belgrado.

Karadzic enfrenta 11 acusações formalizadas pelo Tribunal Internacional para a ex-Jugoslávia, entre elas a de genocídio e atrocidades cometidas nas em Srebrenica e Sarajevo entre 1992 e 1995.

Enquanto continua por definir o momento da extradição para o TPI, os serviços de segurança consideram as melhores estratégias para que a operação decorra sem distúrbios e longe das câmaras dos jornalistas.