Última hora

Última hora

Imigrantes ilegais ocupam gruas em Bruxelas

Em leitura:

Imigrantes ilegais ocupam gruas em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de trabalhadores clandestinos tomaram de assaltos várias gruas em Bruxelas.

O protesto tem por objectivo pressionar o governo belga a regularizar a situação laboral no país.

A ocupação das gruas não foi feita ao acaso. Entre os locais escolhidos pelos imigrantes ilegais encontra-se o bairro onde está sediada a Comissão Europeia e o Conselho de ministros

O representante da associação de defesa dos trabalhadores clandestinos, Mimoun Benmansour, afirma que “a situação ilegal favorece os empregadores” e que “há muitos patrões a precisar de mão-de-obra qualificada como é o caso de muitos destes trabalhadores.”

Em Maio, as autoridades regularizam mais de 2000 pessoas. Números que ficam muito aquém das necessidades do país onde se estima existirem cerca de 100.000 trabalhadores ilegais.

O responsável pelo departamento de Estrangeiros e Fronteiras afirma “trata-se de uma chantagem”.

Para Thierry Roosemont “as pessoas estão a tentar tirar dividendos colocando em perigo a vida destes homens, o que é inadmissível.” Por isso, adianta, “nada irá mudar já que legislação não prevê favorecer quem quer que seja com este tipo de acções.”

A maioria dos imigrantes faz parte de um grupo, que ocupa, desde Abril, vários edifícios da Universidade Livre de Bruxelas.

A situação está a preocupar o sector da construção civil que se prepara para regressar ao trabalho após o período de férias.