Última hora

Última hora

Tchilingarov desmente versão russa

Em leitura:

Tchilingarov desmente versão russa

Tamanho do texto Aa Aa

O recorde de imersão em água doce poderá não pertencer à Rússia. Esta terça-feira, dois submarinos russos garantiram ter descido ao lago Baikal a uma profundidade de 1.680 metros.

O chefe de expedição científica em curso no mais profundo lago do mundo veio, entretanto, a público desmentir que a equipa tenha batido o recorde mundial.

Os aparelhos Mir 1 e Mir 2, cada um transportando três tripulantes, desceram ao fundo do lago Baikal, que contém 20 por cento das reservas de água doce do planeta.

Os submarinos partiram de uma plataforma ancorada na zona oriental daquela extensão de água, situada ao largo das costas da república russa da Buriácia.

A expedição liderada por Artour Tchilingarov tem por objectivo determinar a profundidade exacta do lago, detectar eventuais fontes subterrâneas e examinar vestígios arqueológicos.