Última hora

Última hora

Hu Jintao defende que "portas da China estão abertas" à imprensa estrangeira

Em leitura:

Hu Jintao defende que "portas da China estão abertas" à imprensa estrangeira

Tamanho do texto Aa Aa

Num raro encontro com um grupo restrito de jornalistas estrangeiros, Hu Jintao mostrou esperanças de que os Jogos Olímpicos sirvam para aliviar a desconfiança internacional na China.

O presidente chinês não perdeu a oportunidade para alertar contra a “politização” do evento. Quanto à recente polémica sobre o acesso dos correspondentes estrangeiros à informação, Hu Jintao afirmou que “as portas da China estão abertas ao exterior, seja durante ou depois dos Jogos Olímpicos. O país continuará, como sempre, a acolher jornalistas estrangeiros que venham cobrir o que acontece”.

No principal centro de imprensa em Pequim, vários jornalistas continuam a deparar-se com páginas web bloqueadas, apesar das autoridades chinesas terem levantado a censura sobre alguns “sites” antes proibidos, como o da Amnistia Internacional.

O Comité Olímpico Internacional espera que os jornalistas tenham um acesso total à internet durante os Jogos.

No encontro com a imprensa, Hu Jintao garantiu ainda que a China vai promover um aprofundamento de reformas económicas e políticas no país, no seguimento dos Jogos Olímpicos.

Segundo o presidente, a prioridade é manter um crescimento rápido e estável, a par com um controlo da inflação.

As mudanças a nível político ficam, pelo menos para já, no campo das sugestões. A antecâmara dos Jogos Olímpicos tem trazido crescentes fricções sobre temas como a censura, a poluição ou os direitos humanos.