Última hora

Última hora

Confiança dos espanhóis bate no fundo

Em leitura:

Confiança dos espanhóis bate no fundo

Tamanho do texto Aa Aa

A confiança dos consumidores espanhóis está ao nível mais baixo de sempre. Isto muito por culpa do emprego, que continua a caír. A Espanha tem, neste momento, a segunda pior taxa de desemprego da União Europeia.

O número de pessoas sem trabalho esteve a subir pelo quarto mês consecutivo. A taxa de desemprego é de 10,4% e pode subir para os 12,5% no próximo ano. Em Julho, o índice de confiança caíu para os 46,3 pontos, dos 51,7 do mês anterior. Há apenas um ano, o índice de confiança era de 92,5 pontos.

O fim do boom imobiliário, que durou dez anos, está directamente ligado ao aumento do desemprego e à desaceleração económica. Com menos gente a comprar casas, há menos construção, logo há menos emprego neste sector.

Também o aumento nos preços dos combustíveis está a penalizar a confiança dos espanhóis. O país está, como muitos outros, a sofrer com o cada vez maior aumento dos preços nas bombas, arrastado pela subida nas cotações do petróleo.

A contribuír também para o panorama pessimista está a taxa de inflação. O aumento dos preços está ao nível mais alto dos últimos onze anos, nos 5,3%, embora o governo preveja que deve baixar, no final do ano, para um valor próximo dos 4%.

O ministro das Finanças, Pedro Solbes, diz que a Espanha pode vir a ter, ainda este ano, um crescimento próximo do zero.