Última hora

Última hora

Protestos em Pequim contra expropriações

Em leitura:

Protestos em Pequim contra expropriações

Tamanho do texto Aa Aa

A quatro dias do início dos Jogos Olímpicos de Pequim, incidentes não faltam para desestabilizar as forças de segurança chinesas. Esta segunda-feira, dezenas de pessoas que foram desalojadas pelas obras de renovação da cidade para os jogos, manifestaram-se numa das alas da praça Tianamen, para reclamarem o regresso às respectivas casas.

Estes manifestantes exigem o regresso às habitações, ou que o estado lhes pague o justo preço pela expropriação. O clima é de revolta. Uma mulher explica: “Nós não estamos contra os Jogos Olímpicos, mas eles destruiram a minha casa e despejaram-me à força”

No lugar em que viviam estas famílias surgiu um centro comercial. Os 752 euros por metro quadrado que lhes foram propostos estão muito abaixo do preço de mercado numa das zonas mais caras da capital chinesa, onde os preços do imobiliário rivalizam com as cidades mais caras do mundo, como Londres.

Casos como estes repetem-se há sete anos. Segundo algumas ONG’s, um milhão e e meio de pessoas foi desalojada em Pequim para dar lugar às infraestruturas dos Jogos Olímpicos.