Última hora

Última hora

Espanha aproxima-se da causa tibetana

Em leitura:

Espanha aproxima-se da causa tibetana

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça espanhola declarou-se competente para avaliar uma queixa de genocídio apresentada em Madrid por três associações pró-tibetanas contra sete responsáveis chineses. Entre eles está o ministro da Defesa Liang Guanglie.

Há três anos Espanha reconheceu-se a si própria como competência universal em matéria de genocídio e crimes contra a humanidade. Na base está o princípio de jurisdição universal que prevalece sobre a existência ou não de interesses nacionais.

Pequim nega ter morto tibetanos ou monges budistas em meados de Março. A queixa apresentada em Madrid aponta para a morte de mais de 200 pessoas, cerca de 6 mil foram detidas ou pura e simplesmente desapareceram.