Última hora

Última hora

Estados Unidos condenam terrorismo na China

Em leitura:

Estados Unidos condenam terrorismo na China

Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos condenaram, “vigorosamente” o atentado terrorista contra forças policiais cinhesas que matou 16 pessoas.

Uma acção de extrema violência, cujos autores conseguiram iludir o apertado sistema de segurança.

O atentado desta segunda-feira aconteceu na fronteira de Kashgar, no oeste da China, na região de Xinjiang, maioritariamente muçulmana.

As autoridades pensam que os terroristas vieram de um dos países vizinhos e que serão muçulmanos turcófonos.

Eram apenas dois, vinham num camião que investiu contra 70 polícias que faziam exercício físico. Depois, segundo a agência oficial Nova China, lançaram engenhos artesanais contra as instalações.

O porta-voz do Departamento de Estado norte-americano disse que Washington “condena todos os actos de violência, como este atentado, de 4 de Agosto em Kashagar”, disse Gonzalo Gallegos.

“Somos sempre contra a perda de vidas humanas”, completou.

Mas manifestou algumas reservas, sobre a repressão de manifestações em Pequin.

O atentado desta segunda-feira provocou já um reforço da segurança, a pouco mais de três dias no início dos Jogos Olímpicos.