Última hora

Última hora

Marina Petrella em liberdade

Em leitura:

Marina Petrella em liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça francesa ordenou a libertação, sob controlo judicial, de Marina Petrella.

Esta antiga membro das Brigadas Vermelhas, o grupo de extrema esquerda que semeou o terror em Itália nos anos 70, encontra-se num estado de saúde crítico e a defesa tinha pedido a liberdade, para lhe serem administrados cuidados de saúde.

Os médicos tinham considerado que o seu estado físico era imcompatível com o estatuto de prisioneira. Marina Petrella tem 54 anos, pesa 35 quilos e mergulhou num estado depressivo profundo.

A sua filha mais velha, disse à saída do tribunal: “ela perdeu mais um quilo e a alimentação por perfusão já não é suficiente. Quanto mais tempo passa, mais nos aproximamos de um desfecho fatal.

Apesar da decisão, Petrella , arrisca a todo o momento, a extradição para Itália, onde foi condenada em 1992 a prisão perpétua, por cumplicidade no assassinato de um comissário de polícia.

Marina Petrella vivia em França desde os anos da presidência Miterrand. O chefe de Estado socialista tinha autorizado o asilo no país aos membros da Brigadas Vermelhas que renunciassem às armas e à violência. Mas a perspectiva mudou com Sarkozy e Petrella foi detida em Agosto de 2007.