Última hora

Última hora

A guerra voltou em força à Ossétia do Sul

Em leitura:

A guerra voltou em força à Ossétia do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

O exército da Georgia lançou um violento ataque contra a cidade de Tskhinvali, capital da região autónoma da Ossétia do Sul.

Os combates recomeçaram às 4 e 30 desta sexta-feira, 1 e 30 em Lisboa.

Uma informação confirmada pelo ministro georgiano da integração, Temour Iakobachivili.

De acordo com o relato do enviado da agência France Press, a cinco quilómetros de distância eram visíveis clarões de grande intensidade, o que deixava perceber que haveria edifícios em chamas.

O som das explosões prolongava-se por períodos de 20 a 30 segundos.

Para esta sexta-feira, estava prevista mais uma ronda de negociações entre as duas partes.

O recomeço dos combates contraria o sentido da intervenção televisiva do presidente da Georgia, na noite de quinta-feira.

Mikhail Sakashvili foi à televisão prometer mais autonomia, pedindo aos independentistas que regressassem à mesa das negociação:

“Eu proponho-vos a autonomia, que será garantida internacionalmente, de acordo com o direito internacional, uma autonomia correspondente aos modelos da União Europeia. E também ofereço à Federação Russa o papel de garante da segurança na República Autónoma da Ossétia do Sul, no território da Georgia”.

Propostas que parecem, para já, ultrapassadas.

A Rússia, já esta madrugada, chamou a atenção da comunidade internacional para esta nova ofensiva
da Georgia e mantém a intenção de intervir no conflito, se Tiblissi mantiver a pressão militar sobre o território.