Última hora

Última hora

Festa na China, protestos no resto do mundo

Em leitura:

Festa na China, protestos no resto do mundo

Tamanho do texto Aa Aa

À medida que se aproxima a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim, intensificam-se os protestos contra a violação dos direitos humanos na China.

Milhares de exilados tibetanos manifestaram-se, quinta-feira, na Índia, Nepal e Taiwan. Entendem que a China não deveria ser a anfitriã dos Jogos, já que a forma como governa o Tibete viola o espírito olímpico.

Centenas de manifestantes foram detidos na capital nepalesa, depois de terem atirado pedras e tijolos à polícia.

A manifestação de Berlim foi menos numerosa. 50 activistas escolheram a Porta de Brandenburgo para protestar contra o que designam como atrocidades chinesas no Tibete. Reivindicaram também maior liberdade para a imprensa e respeito pelos direitos humanos.
E se Paris proibiu protestos junto à Embaixada da China, o mesmo não aconteceu em Washington.

O edifício diplomático chinês foi o local escolhido pelos manifestantes.
Os protestos vão continuar sexta-feira, nomeadamente em várias cidades europeias.