Última hora

Última hora

Famílias boicotam cerimónias em Omagh

Em leitura:

Famílias boicotam cerimónias em Omagh

Tamanho do texto Aa Aa

Foi no meio de alguma polémica que a cidade de Omagh assinalou o décimo aniversário do atentado terroista mais mortífero da história da Irlanda do Norte.

As famílias de dez das vítimas mortais boicotaram a cerimónia, por causa da placa no monumento que lembra o ataque. Isto porque na inscrição não está dito, claramente, que os autores do atentado queriam uma anexação do Ulster à República da Irlanda. Essas famílias organizam uma cerimónia paralela no domingo.

Foi no dia 15 de Agosto de 1998. Um carro armadilhado, posto por um grupo dissidente do IRA que se auto-intitulava “IRA verdadeiro”, explodiu numa rua movimentada no centro da cidade. Fez 29 mortos e mais de 200 feridos.

A justiça acabou por nunca punir os autores deste atentado. O único arguído no caso foi absolvido, no final do ano passado.