Última hora

Última hora

Kokoyti não quer georgianos na Ossétia

Em leitura:

Kokoyti não quer georgianos na Ossétia

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Ossétia do Sul não quer georgianos no território.

Numa entrevista ao jornal russo Kommersant, Eduard Kokoyti disse que não tem intenções de deixar regressar à Ossétia do sul os refugiados georgianos que viviam na região e se exilaram noutros pontos.

Os georgianos representam um terço da população da Ossétia do Sul, os outros dois terços são de língua russa.

Eduard Kokoyti é presidente da república que se auto-proclamou independente em 1992, depois do fim da União Soviética, o que nunca foi reconhecido pela Geórgia.

Tskhinvali, a capital do território, é hoje uma cidade deserta. A grande maioria da população fugiu – os Ossetas para a província vizinha da Ossétia do Norte, na Rússia e os georgianos para outras cidades da Geórgia.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, disse já que não se opõe à presença de uma força internacional de paz na Ossétia do Sul, mas disse também que os Ossetas só confiam nos russos.