Última hora

Última hora

Washington teme regresso a clima de Guerra Fria

Em leitura:

Washington teme regresso a clima de Guerra Fria

Tamanho do texto Aa Aa

Os próximos dias poderão ser decisivos para o futuro das relações diplomáticas entre Washington e Moscovo.

O secretário da Defesa norte-americano garante que os Estados Unidos não têm interesse em voltar ao clima de Guerra Fria, mas admite que a situação é delicada.

Em conferência de imprensa, o antigo especialista da CIA em assuntos da União Soviética referiu que “o comportamento da Rússia ao longo da última semana põe em causa o diálogo e poderá afectar os laços entre os dois países e a NATO.” Robert Gates sublinha que “as relações entre os Estados Unidos e a Rússia podem ser seriamente afectadas próximos anos” caso Moscovo insista em manter “uma postura agressiva” no Cáucaso.

O plano de paz proposto pela França para acabar com o conflito foi aceite pelas duas partes, mas no terreno a situação permance instável.

Antes de partir para Tbilissi, a chefe da diplomacia norte-americana reuniu-se com o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy.

No final do encontro, Condoleezza Rice voltou a insistir na necessidade de salvaguardar a integridade territorial da Geórgia.

O embaixador russo na ONU anunciou, entretanto, estar optimista quanto à aprovação, dentro em breve, de um projecto de resolução que oficialize o compromisso de paz.