Última hora

Última hora

Exército russo continua na Geórgia depois de Moscovo assinar cessar-fogo

Em leitura:

Exército russo continua na Geórgia depois de Moscovo assinar cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

As tropas russas continuam em território georgiano, depois de Moscovo ter assinado o acordo de cessar-fogo negociado pela presidência francesa da União Europeia.

O presidente Dmitri Medvedev subscreveu o texto que deverá pôr fim ao conflito durante uma reunião do Conselho de Segurança da Rússia e um dia depois do homólogo georgiano.

Apesar do documento prever a retirada dos efectivos russos, Moscovo fez saber que a saída dos militares está dependente da concretização de “medidas de segurança adicionais”.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, afirmou que “algumas das tropas que foram enviadas para a zona de conflito serão retiradas à medida que for instalado no terreno o contingente de manutenção de paz”.

O presidente francês Nicolas Sarkozy precisou hoje ao homólogo georgiano que, nos termos do acordo, as forças de manutenção de paz russas que antes estavam limitadas à Ossétia do Sul poderão patrulhar a “alguns quilómetros” da região separatista.

Entretanto, tanques e soldados russos mantém posições no interior do território georgiano, controlando nomeadamente os acessos a Gori.

Segundo o embaixador francês na Geórgia, a situação humanitária é dramática nesta cidade estratégica no centro do país, onde as ajudas chegam “a conta gotas”.

As autoridades georgianas acusaram hoje as forças russas de fazerem explodir uma ponte na região de Kaspi, paralizando as comunicações ferroviárias no país. Moscovo rejeitou a acusação.