Última hora

Última hora

Varsóvia e Washington assinaram acordo para instalação de escudo antimíssil

Em leitura:

Varsóvia e Washington assinaram acordo para instalação de escudo antimíssil

Tamanho do texto Aa Aa

Varsóvia e Washington Unidos estão mais unidos do que nunca, depois da assinatura, esta quarta-feira, do acordo para a instalação de parte do escudo antimíssil norte-americano na Polónia.

Foram 18 meses de negociações pautadas pelas ameaças de Moscovo, que se sente particularmente visada pelo novo escudo. Até 2012, 10 mísseis de intercepção, com um alcance de três mil quilómetros, vão ser colocados em território polaco, a apenas 200 km do enclave russo de Kaliningrado.

O primeiro-ministro polaco, Donald Tusk, não esconde o sentimento de segurança: “As negociações foram realmente difíceis – mas amicais – e acabaram por ser bem-sucedidas. O que significa que os nossos países – a Polónia e os Estados Unidos da América – estarão mais seguros.”

Apesar da situação na Geórgia, a secretária de Estado norte-americana tenta tranquilizar Moscovo: o escudo instalada na Europa Central visa sobretudo uma protecção contra países como o Irão ou a Coreia do Norte.

Condoleezza Rice explicou: “A defesa antimíssil não visa ninguém em especial. É para nossa defesa que fazemos isto. E estou muito satisfeita que tenhamos conseguido este acordo.”

O acordo provocou o protesto de alguns manifestantes, em Varsóvia. “Já tivemos Moscovo, não precisamos de Washington”, gritavam, numa alusão ao regime soviético. Uma manifestação que não representa a opinião da maioria dos polacos. Segundo uma sondagem, 58% dos inquiridos defende a instalação do escudo na Polónia. Um escudo que contará também com a instalação de um radar na vizinha República Checa, também ela um antigo satélite da ex-União Soviética.