Última hora

Última hora

Autoridades espanholas iniciam processo de identificação de cadáveres

Em leitura:

Autoridades espanholas iniciam processo de identificação de cadáveres

Tamanho do texto Aa Aa

Desde ontem à noite, que os familiares das vítimas do acidente aéreo em Espanha são acolhidos e acompanhados, no chamado centro de “gestão de crise” montado no hotel Auditorium, de Madrid.

A alguns quilómetros, o centro de exposições da capital espanhola transformou-se numa morgue gigantesca onde até agora apenas 14 cadáveres foram identificados.

Um dos familiares afirma que só o informaram no hotel da morte do filho.

“Imagine o que é um dia estar com o meu filho que cumpriria hoje 23 anos, e no dia seguinte saber que está morto. Sinto-me totalmente destroçado”

Segundo as autoridades sanitárias espanholas, o processo de identificação dos corpos, a maioria totalmente carbonizados, deverá durar 48 horas.

A companhia aérea Spainair publicou ontem a lista dos passageiros do voo acidentado, onde figuram cidadãos espanhóis, franceses e alemães.

No aeroporto de Barajas há, no entanto, quem tenha escapado à tragédia por três minutos de atraso.

“Como chegamos atrasados não nos deixaram embarcar, e quando estávamos à procura de outro voo soubemos que o voo que deveríamos ter apanhado tinha tido um acidente”.

O governo espanhol montou um sistema similar àquele utilizado após os atentados de 11 de Março de 2004 para dar resposta psicológica e médica aos sobreviventes e familiares das vítimas.