Última hora

Última hora

Continuam por identificar vítimas do voo da Spanair

Em leitura:

Continuam por identificar vítimas do voo da Spanair

Tamanho do texto Aa Aa

Continua o penoso processo de identificação das vítimas do acidente aéreo ocorrido em Madrid a semana passada.

A morte de um dos 19 sobreviventes elevou este sábado o balanço de vítimas mortais para 154. Uma mulher de 31 anos não resistiu às graves queimadores provocadas pela queda do aparelho.

O ministro espanhol do Interior declarou que “enquanto foi possível, nós identificámo-los através das impressões digitais. Conseguimos identificar 53 corpos através desse processo e praticamente todos os corpos foram entregues às famílias”.

No entanto, os familiares dos passageiros acidentados estão preocupados com a lentidão do processo e ao mesmo tempo exigem explicações à Spanair, a quem acusam de ocultar informação. “Eles acabaram de identificar uma criança. até então só tinha havido dois casos de identificação positiva utilizando ADN. estamos muito preocupados porque a este ritmo, podemos ter que ficar à espera mais de um mês”, revelou um amigo de um familiar.

Entretanto, representantes da companhia Spanair reuniram-se com familiares das vítimas para tentar dar algumas respostas. A queda do MD-82 em Barajas foi o acidente mais mortífero registado em solo espanhol desde 1983.