Última hora

Última hora

Polícia belga investiga causas do incêndio num centro de detenção de clandestinos

Em leitura:

Polícia belga investiga causas do incêndio num centro de detenção de clandestinos

Tamanho do texto Aa Aa

Um motim num centro de detenção de imigrantes clandestinos, nos arredores do aeroporto de Bruxelas, levou esta noite à intervenção da polícia e dos bombeiros belgas.

Segundo algumas fontes, o incêndio, que destruíu duas alas do edifício 127 de Steenokkerzel teria sido provocado por um grupo de detidos, que ateou fogo a um caixote do lixo.

As autoridades acusam alguns dos ocupantes do centro de terem aproveitado a situação para ensaiarem a fuga.

Segundo a porta-voz do serviço de estrangeiros e fronteiras belga, “as imagens são inequívocas, vemos, que mesmo com uma ala inteira em chamas, os detidos entram nas instalações para alimentarem o fogo. Vemos uma vontade de destruir e de cometer actos de vandalismo”.

Um relatório do Parlamento Europeu de 2007, denunciava a falta de condições do centro de repatriamento, sobrelotado, instalado provisoriamente há 20 anos num local insalubre e com um regime de detenção classificado de “prisional”.