Última hora

Em leitura:

Ucrânia recusa que Sebastopol sirva de base para russos atacarem outros países


mundo

Ucrânia recusa que Sebastopol sirva de base para russos atacarem outros países

O contrato de arrendamento do porto de Sebastopol, na Crimeia, que foi assinado entre a Ucrânia e a Rússia, pode ser revisto.

A Ucrânia quer mudar as condições de financiamento há já três anos, mas o presidente ucraniano aproveitou para reafirmar a posição, no mesmo dia em que chegou a Kiev o chefe da diplomacia britânica, David Miliband.

A crise na Geórgia é o motivo da deslocação.

Viktor Yuchenco não pretende autorizar as tropas russas a usarem bases militares na Ucrânia para atacar um terceiro ou um quarto país.

O presidente ucraniano considera ainda que o reconhecimento por parte da Rússia da independência da Abcásia e da Ossétia do Sul representa uma ameaça para a paz e estabilidade na região. Yuchenco mostrou-se solidário com as autoridades georgianas.

Em Sebastopol, a população anti e pró-Rússia decidiu manifestar-se no porto usado pelas tropas russas para operações militares.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Crimeia, Ucrânia e Moldávia podem ser os próximos alvos da Rússia, declara MNE francês