Última hora

Última hora

Moscovo envia mais navios de guerra para o Mar Negro

Em leitura:

Moscovo envia mais navios de guerra para o Mar Negro

Tamanho do texto Aa Aa

Mesmo sob uma chuva de críticas, a Rússia continua a fazer orelhas moucas aos apelos do Ocidente, desde que reconheceu a independência das Ossétia do Sul e da Abcásia na terça feira.

Moscovo enviou um navio lança mísseis e mais dois navios de guerra para o porto de Sukhumi, a capital da Abcásia, no Mar Negro.

O presidente da república separatista recebeu caloramente a marinha russa, mas garantiu que a Abcasia “não tem qualquer intenção de se juntar à Federação Russa”.

Sergei Bagapch considera o poderoso vizinho um “país amigo”, mas defendeu que os abcases devem ter a sua própria voz.

Já a Ossétia do Sul é provável que se junte à Federação Russa, antes de unir-se com a Ossétia do Norte.

A chegada dos navios russos aumentaram ainda mais a tensão no Mar Negro. Esta quarta-feira os Estados Unidos enviaram um navio de guerra com 34 toneladas de ajuda humanitária para o porto de Batumi, a 290 quilómetros da capital da Abcásia.

A embarcação dirigia-se a Poti, o principal porto georgiano, mas este encontra-se ainda sob o domínio das tropas russas.

Moscovo acusa os Estados Unidos de estarem a introduzir armas de forma ilegal na Geórgia, através das embarcações de ajuda humanitária.

Apesar dos barcos russos e norte-americanos conviverem nas águas do Mar Negro, até agora não se registaram quaisquer incidentes.

Por terra, as tropas do Kremlin continuam estacionadas nas zonas tampão, junto às fronteiras das regiões separatistas.