Última hora

Última hora

Protestos intensificam-se na Tailândia

Em leitura:

Protestos intensificam-se na Tailândia

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tailândia a crise política agrava-se. A tensão estende-se a várias regiões. Vários sindicatos juntaram-se ao movimento de protesto. As autoridades anunciaram o encerramento do aeroporto de Puket, o mais turístico dos aeroportos tailandeses.

Em Banguecoque, a polícia tenta desde esta manhã dispersar os manifestantes que ocupam há quatro dias a sede do governo.

Face à oposição, a polícia utilizou gás lacrimogéneo interpelou mais de uma dezenas de pessoas e abriu à força três das grades do edifício que tinham sido bloqueadas com cadeados.

Mas o movimento continua firme. Os manifestantes, na maioria do partido da Aliança Popular para a Democracia, pretendem forçar a demissão do primeiro-ministro, Samak Sundaravej, que consideram estar a ser manipulado pelo seu antecessor, Thaksin Shinawatra, deposto em 2006.

Por outro lado afirmam-se defensores do rei e apelam às outras forças políticas que não apoiem o texto de constituição redigido pela antiga junta militar.