Última hora

Última hora

Greve na Tailândia com pouca adesão um dia após a proclamação do estado de emergência

Em leitura:

Greve na Tailândia com pouca adesão um dia após a proclamação do estado de emergência

Tamanho do texto Aa Aa

Fraca adesão à greve convocada pela principal central sindical, na Tailândia, um dia depois do governo ter decretado o estado de emergência.

Uma medida que não intimidou milhares de opositores ao governo que continuam concentrados em frente dos edificios governamentais, exigindo a demissao do primeiro-ministro.

Um analista político tailandês afirmou que “a posição de Samak Sundaravej é insustentável e que a sua saída é uma questão de horas e dias, no máximo de semanas”.

Os protestos contra o executivo duram há nove dias.

O governo decretou o estado de emergência após confrontos entre partidários e opositores do governo que causaram um morto e trinta e quatro feridos.

O exército foi chamado a intervir para apoiar a polícia nas ruas.

O recurso a estas medidas excepcionais reaviva os receios de um novo golpe militar, dois anos após a queda do antigo primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto pelo exército.

O comandante das Forças Armadas anunciou que não pretende levar a cabo um golpe de Estado e que a crise deve ser resolvida dentro da legalidade.