Última hora

Última hora

Protestos na capital da Ingushétia contra morte de jornalista russo

Em leitura:

Protestos na capital da Ingushétia contra morte de jornalista russo

Tamanho do texto Aa Aa

A morte de um jornalista russo agrava ainda mais a situação no Cáucaso.

A OSCE e os Estados Unidos, bem como os Repórteres sem Fronteiras pediram explicações a Moscovo, depois de Magomed Yevloyev ter sido morto, com uma bala na cabeça, a bordo de um carro pertencente ao ministério do Interior da Ingushétia.

Milhares de pessoas manifestaram-se, esta terça-feira, em Nazram, a capital desta república russa, contra o que dizem ser mais uma “assassinato” orquestrado pelo Kremlin contra o conhecido jornalista e líder da oposição local.

A Ingushétia, que tem uma forte tradição tribal, faz fronteira com a Tchetchénia e é a região mais pobre da Federação Russa.

O jornalista detinha um site, muito popular nesta república, que tinha recebido ordem de encerramento por parte da justiça russa em Junho.

Magomed Yevloyev era conhecido pelos frequentes confrontos de opinião com o líder local da oposição, apoiante do Kremlin.