Última hora

Última hora

Autoridade federal alemã assume gestão da mina de Asse

Em leitura:

Autoridade federal alemã assume gestão da mina de Asse

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha está a viver um escândalo radioactivo que já contaminou toda a classe política.

A gestão da mina de Asse, em Wolfenbüttel, na Baixa Saxónia, até aqui da responsabilidade de um instituto de pesquisa, vai passar para a tutela do Departamento Federal para a Protecção de Radiações devido ao material radioactivo que aqui se encontra e às falhas de permeabilidade detectadas.

Esta foi a principal decisão tomada numa reunião ministerial desta quinta-feira. Em conferência de imprensa, a ministra da Ciência, Annette Schavan, explicou que uma eventual transferência do lixo que se encontra na mina será feita de acordo com “os leis do nuclear e não com as leis relativas à actividade mineira.”

O ministro do Ambiente, que qualificou a mina de “estrutura nuclear mais problemática da Europa”, congratulou-se com a decisão tomada na reunião.

Entre 1967 e 1979 mais de 125 mil barris com material radioactivo, bem como 11 quilos de plutónio, foram armazenados na mina. A partir de 1979 a mina foi considerada como um local de pesquisa.

Um relatório divulgado esta semana conclui que os níveis de radioactividade na mina são entre 11 e 13 vezes superiores ao estipulado pela lei.

As populações locais temem uma contaminação, entre outras coisas, da água potável.