Última hora

Última hora

BCE deixa juros nos 4,25%

Em leitura:

BCE deixa juros nos 4,25%

Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus não tiveram, esta quinta-feira, nenhuma surpresa em termos de política monetária. Os juros que pagam ao banco vão continuar altos e, para já, não se vê nenhuma mudança à vista.

O preço do dinheiro na Zona Euro não sofre alterações. Como já era esperado, o Banco Central Europeu deixou a taxa de juro de referência inaltrerada nos 4,25%.

Apesar dos sinais de enfraquecimento económico, a instituição presidida por Jean-Claude Trichet continua a preferir não reduzir a taxa e apostar na luta contra a inflação.

“A economia da Eurozona está a passar por uma fase de fraca actividade, caracterizada por um preço alto das matérias-primas, que pesa na confiança dos consumidores e na procura, e por uma quebra no investimento. Pensamos que a esta fase vai seguir-se uma recuperação gradual”, disse Trichet.

Também o Banco de Inglaterra tomou a mesma posição, ao deixar, na reunião desta quinta-feira, a taxa de juro inalterada nos 5%. O Reino Unido, que está próximo da recessão, continua a ter o preço do dinheiro mais alto de todas as grandes economias mundiais.

Na Suécia, ao contrário dos outros blocos, o banco central optou por fazer subir os juros. A taxa directora do Riksbank subiu em um quarto de ponto, dos 4,5 para os 4,75%, o valor mais alto dos últimos 12 anos.

Para o resto do ano, o banco central sueco não pensa fazer mais alterações.