Última hora

Última hora

Espanha inverte política de imigração face a desemprego crescente

Em leitura:

Espanha inverte política de imigração face a desemprego crescente

Tamanho do texto Aa Aa

Espanha anunciou que vai limitar a emissão de vistos de trabalho para mão de obra estrangeira, não especializada, pelo menos até 2009.

Uma medida com que o país altera a política de imigração. O ministro do Trabalho espanhol justificou a decisão, com o aumento crescente do desemprego, afirmando que será dada a preferência a candidatos nacionais para cada posto de trabalho.

Uma trabalhadora imigrante afirma que, quando começou a trabalhar em Espanha há 7 anos os seus colegas eram todos espanhóis e que hoje considera injusto o facto de serem todos imigrantes.

Actualmente mais de dois milhões e meio de Espanhóis encontram-se no desemprego, uma situação que contrasta, segundo o governo, com o aumento da contratação de mão de obra estrangeira – mais de 80 mil trabalhadores, desde o início do ano.

Para a representante do sindicato UGT, “o desemprego é compatível com a contratação de imigrantes. Estamos de acordo com que o volume de contratos seja regulado, mas pelos empregadores, o que nunca foi feito até hoje”.

Um relatório apresentado no ano passado atribuia parte do crescimento económico do país à entrada de mão de obra estrangeira, uma das grandes apostas do governo Zapatero. Agora o desaceleramento económico e a perspectiva de crise, levam o executivo a financiar a partida de cerca de cem mil trabalhadores imigrantes, mediante contrapartidas financeiras.