Última hora

Última hora

Governo espanhol rejeita viragem na sua política de imigração

Em leitura:

Governo espanhol rejeita viragem na sua política de imigração

Tamanho do texto Aa Aa

O governo espanhol rejeita ter alterado a sua política de imigração, depois do ministro do trabalho ter defendido hà dias a redução dos vistos de trabalho para imigrantes. Na declaração que gerou a polémica, o responsável justificava a medida face ao desemprego crescente no país, defendendo a preferência para os candidatos nacionais.

A vice-primeira ministra rectificou hoje as afirmações, garantindo que, “as contratações no estrangeiro vão prosseguir. De qualquer forma os trabalhadores temporários vão continuar a ser contratados no estrangeiro e esta decisão cabe aos agentes sociais… nós mantemo-nos na mesma linha. Nada muda na nossa política de imigração”, afirmou.

Actualmente, mais de dois milhões e meio de espanhóis encontram-se desempregados, uma situação que contrasta, segundo o ministro do trabalho, com o aumento da contratação de mão de obra estrangeira – mais de 80 mil trabalhadores, desde o início do ano.

Um relatório apresentado no ano passado atribuia parte do crescimento económico do país à entrada de mão de obra estrangeira, defendida por Zapatero cujo governo é um dos mais liberais nesta matéria em toda a União Europeia.