Última hora

Última hora

A possível eleição do viúvo de Bhutto à presidência agita o Paquistão

Em leitura:

A possível eleição do viúvo de Bhutto à presidência agita o Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

Os parlamentares paquistaneses devem eleger, hoje, Asif Ali Zardari, viúvo da ex-primeira-ministra e líder da oposição Benazir Bhutto, à presidência do país. Polémico e impopular Zardari sucede a Pervez Musharraf que se viu forçado a renunciar ao cargo, dia 18 de Agosto, pela coligação de partidos da oposição que venceu as legislativas de Fevereiro.

A imprensa local salienta de forma quase unânime os “efeitos nefastos” da designação de uma personalidade tão controversa num momento em que o Paquistão está à beira da bancarrota e a vaga de terrorismo continua a matar. Só este ano causou mais de 1200 mortos.

Para uma parte dos paquistaneses a Zardari, de 53 anos é símbolo da corrupção dos anos 90. O viúvo de Bhutto era desconhecido fora do país, antes do assassinato da esposa, num ataque suicida em plena campanha eleitoral em 27 de Dezembro passado.
Mesmo depois de assumir o controle do Partido do Povo Paquistanês (PPP) poucos dias depois do atentado, Zardari ainda é conhecido como “Mister 10%“em referência às comissões que teria recebido.