Última hora

Última hora

"The Wrestler" vence, em Veneza, o Leão de Ouro para melhor filme.

Em leitura:

"The Wrestler" vence, em Veneza, o Leão de Ouro para melhor filme.

Tamanho do texto Aa Aa

O realizador Darren Aronofsky agradeceu ao actor principal, Mickey Rourke, por ter aberto a sua alma e o seu coração para a câmara, mostrando ao mundo o actor fantástico que é. Na gala de entrega do prémio Rourke elogiou o realizador: “O Darren podia fazer outro tipo de filmes se quisesse, podia ganhar muito dinheiro nos Estados Unidos, eu gosto dele e respeito-o porque ele não se compromete, ele quer fazer filmes que não são caros mas têm muita integridade”

A película do realizador americano, de 39 anos, conta a história de um campeão de wrestling na reforma e da sua caminhada pelo circuito independente onde realiza combates menores para relembrar velhos tempos. O actor italiano Silvio Orlando conquistou o prémio de melhor actor. Em “Il Papá di Giovanna”, de Pupi Avati, Orlando é um pai preocupado com a educação da Filha, o seu objectivo é permitir-lhe um futuro promissor.

Dominique Blanc arrecadou o galardão para melhor actriz com o filme “L’Autre” dos realizadores Patrick Mario Bernard e Pierre Trividic. Na película a actriz encarna uma assistente social divorciada que luta pela sua liberdade individual. Outro dos galardoados em Veneza foi o russo Alexei German Jr., a quem foi atribuído o Leão de Prata para melhor realizador pelo seu trabalho em “Paper Soldier”.

O prémio especial do júri foi para o director etíope, Haile Gerima, que também recebeu uma distinção pelo melhor argumento pelo filme “Teza”. O cineasta alemão Werner Schroeter foi distinguido com um Leão de Ouro Especial, pelo conjunto da sua obra.