Última hora

Última hora

Apelo à calma e denúncia de exclusão social na origem de violência em cidade andaluza

Em leitura:

Apelo à calma e denúncia de exclusão social na origem de violência em cidade andaluza

Tamanho do texto Aa Aa

Apelo à calma e um alerta contra a exclusão social depois dos motins em Roquetas de Mar. Trezentos imigrantes juntaram-se no centro da localidade espanhola para condenar a violência registada este fim-de-semana num bairro periférico, após a morte de um jovem senegalês, apunhalado na noite de sábado.

Segundo a polícia, o crime está ligado a uma disputa entre famílias senegalesas e ciganas. Na noite de sábado e domingo, foram queimadas duas casas de supostos familiares do homicida, bem como vários carros. A polícia deteve oito imigrantes africanos por atentarem contra a ordem pública.

O presidente da Câmara da cidade andaluza apelou “à tranquilidade e à calma”, pedindo a todos os residentes que “demonstrem a capacidade do município para viver em conjunto, como fez no passado e como continuará a fazer”.

O colectivo de imigrantes reunido junto à sede da autarquia denunciou o “abandono e falta de interesse” das autoridades pelo bairro, como como causas para os “graves problemas” de segurança e inserção social, cultural e laboral.